Arquivo

Archive for fevereiro \24\UTC 2011

Desativar tela de abertura nos PortableApps

fevereiro 24, 2011 Deixe um comentário

Como desativar tela de abertura nos aplicativos portáteis.

Aplicativos Portáteis (ou PortableApps) são programas de computador que rodam diretamente do pendrive, em diversos computadores diferentes, sem perder as configurações, sem necessidade de instalação e sem afetar em nada a instalação do Windows.

Os mais conhecidos são fornecidos gratuitamente pelo site PortableApps. Estes tem uma tela de abertura, que algumas pessoas (eu incluso) podem achar um pouco inconveniente. Esta tela (também conhecida por Splash Screen) é o que diferencia, pelo menos aparentemente, os aplicativos portáteis, dos aplicativos instalados da maneira tradicional.
Quando possível, eu prefiro rodar aplicativos portáteis ao invés de instalá-los no meu computador. É ótimo para testar novos programas até ter certeza se vale a pena utilizá-los, para facilitar rotinas de backup, migrações entre computadores, entre vários outros motivos.
Se você também adora os aplicativos portáteis , mas não gosta daquela tela de abertura chata, seus problemas acabaram. Pois você pode desabilitar a SplashScreen dos PortableApps e viver feliz para sempre!
Para desativar a exibição da tela de abertura nos aplicativos portáteis, faça o seguinte: Depois do aplicativo instalado, navegue até a pasta \Portable\Other\Source e localize o arquivo que tem exatamente o mesmo nome do arquivo executável do aplicativo portátil, porém com a extensão .INI. Ex: Notepad++Portable.ini:

Disable PortableApps Splash Screen
Localize o arquivo equivalente no seu aplicativo portátil.

Abra o arquivo equivalente do seu aplicativo portátil no bloco de notas, localize a seguinte linha e altere conforme o exemplo abaixo:

DisableSplashScreen=true

Depois de salvar as alterações feitas no arquivo .INI, copie-o para a raiz do aplicativo portátil, junto ao executável principal e está pronto!

Disable PortableApps Splash Screen
Salve uma cópia do arquivo de configuração junto ao executável.

Agora, a tela de abertura não será mais exibida ao abrir o aplicativo, seja diretamente do pendrive, ou copiado para alguma pasta no HD do próprio computador…

Leia mais: Compulsivo

Governo alemão abandona o Linux

fevereiro 23, 2011 Deixe um comentário

 

 

Desktops serão migrados para o Windows XP

O Ministério para Assuntos Estrangeiros do governo alemão decidiu abandonar o Linux e planeja migrar seus desktops novamente para o Windows XP.
Em duas ocasiões, o ministério recebeu a certeza por parte da consultoria McKinsey de que o Linux e os softwares de código aberto formavam uma parte perfeitamente adequada de sua estratégia de TI.
Mas parece que isso já não é mais o caso.
McKinsey chegou a destacar algumas áreas que causaram certa preocupação durante seu primeiro estudo em 2009, mas concluiu na época que isto não traria problemas sérios.
Um problema apontado na época estava relacionado com a interoperabilidade dos documentos. A solução proposta foi a atualização para versões mais recentes do OpenOffice.
Já um segundo estudo realizado em 2010 descobriu que uma mudança para um ambiente baseado puramente no Windows custaria caro e daria muito trabalho.
Mas no final do mesmo ano, o comissário Dr. Michael Groß, do departamento de TI do ministério, disse que uma decisão havia sido tomada em agosto de 2010 para que todos os desktops fossem revertidos novamente para o Windows XP em resposta às críticas relacionadas ao grande número de problemas com a interoperabilidade.
E caso você esteja se perguntando o porque da opção pelo Windows XP ao invés do Windows 7, Groß disse que o Windows XP, que completa 10 anos agora em 2011, é “a fundação uniforme para uma futura implantação de um novo sistema usando o Windows 7 e o Office 2010”.


Windows XP: problemas com a interoperabilidade pesaram na
decisão do ministério de voltar para o sistema da Microsoft

baboo.com.br

Categorias:Notícias

AutoRun no Windows para dispositivos USB será desativado via atualização automática

fevereiro 10, 2011 Deixe um comentário

 

O AutoRun no Windows permite que um aplicativo seja executado ao inserir um CD, DVD ou um dispositivo de armazenamento USB, como um pendrive. Além da comodidade que isso traz para instaladores (especialmente considerando usuários finais, muitas vezes leigos) há um problema grave: segurança. Vários malwares ficam monitorando o uso de mídias removíveis, como pendrives e cartões de memória, e instalam um replicador nele. Ao ser plugado num outro computador com o AutoRun ativo, o comando seria executado e, dependendo das configurações, conseguiria infectar mais um PC.

Nas versões recentes do Windows essa política mudou bastante. Para começar, em vez de rodar o programa, aparece um aviso com várias opções, permitindo explorar a pasta – recurso bastante útil.

A MS havia divulgado informações sobre mudanças do AutoRun no Windows 7 e pouco depois portou o sistema para o Windows XP, Vista, Server 2003 e 2008. A atualização ficou disponível para download manual.

Agora anunciaram uma melhoria no projeto: a atualização será embutida no Windows Update, devendo chegar automaticamente para maioria dos usuários de Windows.

Essa mudança impede a execução automática de aplicativos apenas em unidades USB. Continua valendo para CDs/DVDs, o que não é um problema, visto que essas mídias são – quase sempre – somente leitura. De qualquer forma essa atualização é marcada como importante, porém não é considerada de segurança, visto que era um recurso – não uma brecha explorada.

Há mais informações sobre isso nessa página.

Fonte: hardware.com.br